Estudos alertam que baixos níveis de vitamina D tem riscos de doenças e morte prematura

Compartilhar
A vitamina D é um pro hormônio essencial para manter à saúde imunológica saudável, e manter à saúde geral, mas existem apenas algumas fontes naturais dessa vitamina.

De acordo com vários estudos, a suplementação é importante porque a deficiência de vitamina D está ligada a um risco aumentado de morte prematura, principalmente se os níveis sanguíneos de vitamina D forem inferiores a 30 nanogramas por mililitro (ng / mL).

Suplementação de vitamina D e risco de deficiência


Como não existem muitas fontes naturais de vitamina D, é difícil atender à sua ingestão diária recomendada sem exposição solar regular. Você precisa de exposição ao sol porque, diferentemente de outras vitaminas, a vitamina D é um hormônio que só pode ser produzido pela pele após ser acionada pelos raios UVB do sol.

Segundo vários estudos, a vitamina D desempenha um papel importante na saúde óssea, na função imunológica e na prevenção do câncer. Portanto, manter níveis saudáveis ​​de vitamina D é crucial para o seu bem-estar geral. Com o isolamento social, e o confinamento em casa, fica claro que muitos brasileiros, estão ainda mais com deficiência dessa vitamina essencial, principalmente, pessoas do grupo de risco, como os idosos, pessoas com sobrepeso e pessoas que vivem em locais com luz solar limitada têm um alto risco de desenvolver deficiência de vitamina D, que consequentemente leva a doenças.

Como a deficiência de vitamina D afeta sua saúde


deficiência de vitamina D está ligada a vários efeitos adversos, como:

  • Diabetes - Um estudo publicado no Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism relatou que aqueles com diabetes ou pré-diabetes têm níveis mais baixos de vitamina D do que indivíduos saudáveis. Também acredita-se que a obesidade e a deficiência de vitamina D "interagem sinergicamente" para aumentar seu risco de diabetes e outros distúrbios metabólicos.
  • Doença cardíaca - Em um estudo separado, também publicado no Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism , os cientistas descobriram que pessoas com baixos níveis de vitamina D tinham probabilidade três vezes maior de morrer por causa de insuficiência cardíaca e cinco vezes mais com morte súbita cardíaca.
  • Obesidade - A obesidade está ligada à deficiência, porque pesar demais pode limitar a capacidade do seu corpo de usar vitamina D.
  • Síndrome pré-menstrual (TPM) - Com base nos resultados do Estudo de Saúde das Enfermeiras II, o alto consumo de vitamina D em mulheres com idade entre 27 e 44 anos pode estar associado a um menor risco de TPM.

Manter níveis saudáveis ​​de vitamina D pode ajudar a prevenir problemas graves de saúde, como artrite reumatoide e doença celíaca. Pacientes com essas condições também são deficientes em vitamina D; isso pode causar outras complicações de saúde que podem levar à morte prematura. 

Como aumentar sua ingestão de vitamina D


Primeiro, aproveite a luz solar natural. Estudos mostram que a exposição solar livre de filtro solar ajuda a melhorar a saúde geral e é a melhor maneira de obter sua dose diária de vitamina D. Você precisa de pelo menos 20 minutos de exposição direta ao sol para a sua pele produzir naturalmente a vitamina D.

Como suplementar com vitamina D


A vitamina D é uma vitamina solúvel em gordura que você precisa obter de alimentos ricos em gorduras "boas". Estudos sugerem que tomar vitamina D durante a maior refeição do dia melhora a absorção, o que ajuda a aumentar os níveis séricos da vitamina.

Ao tomar suplementos, tome a forma mais biodisponível da vitamina D, a vitamina D3. Para uma ótima absorção da vitamina D3, você precisa suplementar com a vitamina K2, que é a forma mais biologicamente ativa da vitamina K.
Compartilhar